Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por Definir

Por Definir

11
Set18

A (minha) montanha

20180910_174027.jpg

 Esta foto foi tirada por mim. Sem filtros.

 

Aqui está a montanha de que falei. O cimo estava completamente coberto hoje. O enquadramento e a focagem estão relacionados com a mota em andamento onde eu seguia. E também com a falta de jeito para tirar fotografias. 

11
Set18

Manhãs difíceis

Se um génio da lâmpada surgisse à minha frente e eu pudesse pedir um desejo seria não ter sono nem preguiça nunca mais na vida, a não ser na hora de deitar. Estou completamente mole e sonolenta hoje!

10
Set18

Amando a Natureza

Vivo numa cidade delimitada por montanhas e pelo mar. Todos os dias quando saio de casa olho para aquela que é a montanha mais próxima e sinto-me em paz. As nuvens sempre presentes tapam-lhe o cimo deixando o pico espreitar um pouco. É tão bonito! 

07
Set18

O Outono e a sua envolvente

A propósito de um comentário aqui no blog, apercebi-me que não vou assistir à chegada da minha estação do ano preferida: o Outono. Aqui, neste país asiático, só há duas estações mas o Inverno é uma Primavera comparado com a Europa. 

Voltando ao Outono, adoro-o pelas suas cores, pela sua energia e por todos os sentimentos que me proporciona. Acolhedor é a minha palavra. Cozy em inglês. Quando penso em cozy, penso em Outono, em livros, em velas, em conforto, em luz e amor. Gosto de acender uma vela num dia mais frio, beber uma bebida quente e aconchegante enquanto leio um livro. Faz-me tão feliz! 

Falando em velas, no outro dia li que as há com cheiro a algodão. Nunca tinha ouvido falar mas dizem que tem um aroma bastante agradável e claro, acolhedor. No Pinterest, o que mais se associa ao Outono é a cor laranja, folhas de árvores e abóbora. O pumpkin spice latte é extremamente referido quando o tema é esta estação do ano. Traduzido será 'café com leite, abóbora e especiarias'. Não estou familiarizada com a bebida mas estou bastante curiosa para provar. Espero que quando chegar a Portugal ainda encontre boas abóboras. Até lá, provem (se ainda não provaram) e digam de vossa justiça se aprovam ou não! 

 

 

06
Set18

Insaciável, insatisfeita

Porque é que o ser humano é insaciável? Porquê querer sempre mais e mais quando já temos tanto? Porquê querer sempre diferente? Não sou a melhor pessoa a dar exemplos mas para mim é como ter 20 pares de sapatilhas e comprar outros. Já temos tantos... Porquê ficar com todos?

Eu sou uma dessas pessoas, insaciáveis, insatisfeitas. Há diversos momentos da minha vida que ilustram esta situação. Vejamos. 

Adoro o Sul. É o meu sítio preferido do mundo. Eventualmente, aborreço-me de lá estar e preciso de Lisboa. Adoro Lisboa por mil razões mas adoro o Sul por mil e uma. Quando permaneço em Lisboa por um longo período de tempo, preciso do Sul ou de outro sítio qualquer. A mudança tem que acontecer, ainda que pequenina. Este verão, quando estava no Sul, queria muito vir para a Ásia. Agora, que estou na Ásia, quero muito ir para o Sul. 

Tenho outra situação do género: sempre achei que a vida de estudante não era para mim. Isto é, que seria muito mais feliz se tivesse uma vida mais adulta, com um trabalho estável e uma família. Agora que se aproxima tanto o tão desejado novo capítulo da vida, só queria voltar a ser estudante em Lisboa e ter ido ao triplo das festas que fui. 

Acho que já deu para perceber a ideia. Sempre que alcanço uma meta, ou estou quase a alcançá-la, não tenho a euforia suposta de ter conseguido mas sim, tenho pena de não conseguir voltar atrás. Porque não vivi? Porque não aproveitei? Porque não senti como devia ter sentido? Sei que na altura penso sempre nisso. "Vai acabar esta fase que queres tanto que acabe mas aproveita porque irás sentir saudades e querer voltar atrás, como sempre queres". Certo mas na altura estou bem, na altura não queria ter ido a mais festas. Na altura estava feliz. 

O ser humano é assim? É assim o curso normal da vida? Ou sou eu que sou inconstante, insatisfeita? 

05
Set18

Vão e vêm

No fim-de-semana visitei uma cidade pequenina mas encantadora (as fotos ainda estão na máquina). Foi lá que encontrei bastantes backpakers. Backpackers são viajantes com uma mochila às costas. Muitos deles estavam a viajar há anos, mas a maioria, há meses. Um deles, o Alex, era britânico e passou o último ano a trabalhar na Austrália. Tem apenas 20 anos e, juntamente com um amigo que conheceu na terra dos cangurus, decidiu percorrer o Vietname, o Nepal, a Índia e o Irão. A partir do Irão querem apanhar boleias até casa. Planeiam chegar a meio de janeiro. Hoje jantei com ele. Posso dizer que é a pessoa mais querida, inteligente e verdadeira com quem falei em apenas 4horas. Despedimo-nos há pouco. Provavelmente nunca mais me vou encontrar com ele outra vez. É este o problema das viagens. Conhecemos pessoas incríveis mas depois perdemo-las porque... a vida é mesmo assim. 

Nota

Todas as imagens aqui publicadas são do Pinterest, excepto se existirem indicações contrárias.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D