Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por Definir

Por Definir

03
Set18

Decisões ponderadas

O meu plano inicial para a Ásia (que foi definido há meses) era trabalhar 3 meses e viajar 1, chegando a casa antes do Natal. Aparentemente e ao contrário do que me foi dito no início do ano, o meu contrato é flexível. Tal significa que posso escolher terminar o meu contrato findos 2 meses de trabalho (no mínimo) ou continuar a trabalhar até completar os 3 meses. Tendo em conta que este trabalho é 'meh', pensei em diferentes hipóteses para ocupar o 3º mês - novembro. Não posso voltar para Portugal porque já comprei vários bilhetes de avião para o mês de dezembro e cancelá-los implicava uma trabalheira dos diabos e o pagamento de muitas taxas. Ou seja, vou estar 'presa' num país asiático no mês de novembro. Que chatice!

Ora, tenho várias opções, demasiadas opções:

1. Trabalho os 3 meses e continuo com o plano inicial;

2. Trabalho 2 meses e faço trabalho comunitário 1 mês;

3. Trabalho 2 meses, vou ao Japão ou Coreia do Sul ou China ou Hong Kong (apenas um) uns dias e faço nada o resto do mês. 

Nota: A terceira opção implica ter um budget mais reduzido no próximo ano. Em vez de puder ir a 2 países da Europa, só posso ir a 1.

E agora?!

 

 

 

 

02
Set18

A sentir-me na Europa. Turismo

Hoje fui jantar a um centro comercial. Foi o mais bonito, brilhante e luminoso onde já estive na minha vida. Não reflete, de todo, a qualidade de vida da maioria das pessoas que vivem na cidade. Estava completamente cheio, por ser o dia nacional da independência ou então por ser domingo, não sei bem. 

É nesse centro comercial onde me sinto mais em casa. Tem marcas que me são conhecidas e tem comida europeia. O problema é que os preços são bastante altos para o país em si. Fiquei intrigada. Como é que o estabelecimento se mantém se a grande maioria da população não pode pagar os seus luxos? A resposta foi-me dada prontamente: turismo. Para mim, todas as pessoas que lá via eram locais mas aparentemente são japoneses, chineses e coreanos. É assim que o centro comercial sobrevive, do dinheiro dos turistas porque são os únicos que podem pagar aqueles serviços. 

Nota

Todas as imagens aqui publicadas são do Pinterest, excepto se existirem indicações contrárias.

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D