Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Por Definir

Por Definir

20
Jun20

A solidão como parceira

Já me foi dito que viajei muito e que vivi muito. Ainda sem idade para me considerar uma pessoa com muita experiência de vida, reconheço alguma verdade quando mo dizem. É por isto que vivo constantemente no passado, alimentando-me de memórias antigas, não conseguindo desfrutar do presente.

Por natureza, sou uma pessoa pensativa, melancólica e só que tenta, com todas as suas táticas, esconder essas características. Gosto de me sentir assim porque é o que me faz sentir viva. Sinto-me incompreendida desde sempre e, na realidade, não quero sentir-me de outra forma. Escolhi a solidão para me acompanhar porque é quando me sinto só que me sinto real. É por esta razão que João Tordo é o meu escritor preferido: todos os seus livros se referem, em determinado ponto, à solidão e ao efeito que a mesma tem nos personagens.

"A melancolia é impossível de combater porque, a partir do momento em que nos aventuramos no mundo, teremos sempre saudades de tudo. De tudo.”

                                                                                                            Biografia involuntária dos amantes de João Tordo

Nota

Todas as imagens aqui publicadas são do Pinterest, excepto se existirem indicações contrárias.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D