Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Por Definir

Por Definir

12.Ago.18

Das leituras que me prendem - Tu não és como as outras mães

Quando vi este livro na biblioteca achei imediatamente que seria uma boa aposta. Contudo, por ser muito extenso fiquei um bocadinho na dúvida. Decidi trazê-lo, pelo sim, pelo não. 

 

Sinopse

Quando se pensa que já se leu tudo sobre a Segunda Guerra Mundial, chega um testemunho incrivelmente vívido de uma família que sobreviveu ao Holocausto.
Esta é a história de uma vida maior que a vida, um retalho de História extraordinário. Quem nos conta a história é Angelika Schrobsdorff, importante escritora de origem alemã. Era filha de Else e demorou quinze anos a pôr no papel a história da mãe, sem sentimentalismos, mas com o amor e a admiração inevitáveis, criando um pedaço de grande literatura, um clássico do nosso tempo.

 

Não me arrependi. É um livro que se lê bem, com uma linguagem corrente embora seja, por vezes, mais complexa, adequando-se às personagens. É contada na 1ª pessoa mas também na 3ª. Angelika é filha de Else e dá-nos a conhecer a sua história e a da mãe. A narrativa é passada entre os anos 20 e o final da 2ª Guerra Mundial, no final dos anos 40. 
 
Mais do que um livro sobre História, "Tu não és como as outras mães" dá-nos a conhecer a perspetiva de uma jovem mãe perante si mesma e pelos filhos quando a sua Alemanha está em constante mudança. O título não podia ser mais adequado. O papel de mãe é o mais evidenciado e sobre o qual a história gira. 
Não quero estender-me muito mais. É um livro que aconselho para os interessados em conhecer diferentes ângulos deste conflito militar. 

Nota

Todas as imagens aqui publicadas são do Pinterest, excepto se existirem indicações contrárias.