Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Por Definir

Por Definir

06.Set.18

Insaciável, insatisfeita

Porque é que o ser humano é insaciável? Porquê querer sempre mais e mais quando já temos tanto? Porquê querer sempre diferente? Não sou a melhor pessoa a dar exemplos mas para mim é como ter 20 pares de sapatilhas e comprar outros. Já temos tantos... Porquê ficar com todos?

Eu sou uma dessas pessoas, insaciáveis, insatisfeitas. Há diversos momentos da minha vida que ilustram esta situação. Vejamos. 

Adoro o Sul. É o meu sítio preferido do mundo. Eventualmente, aborreço-me de lá estar e preciso de Lisboa. Adoro Lisboa por mil razões mas adoro o Sul por mil e uma. Quando permaneço em Lisboa por um longo período de tempo, preciso do Sul ou de outro sítio qualquer. A mudança tem que acontecer, ainda que pequenina. Este verão, quando estava no Sul, queria muito vir para a Ásia. Agora, que estou na Ásia, quero muito ir para o Sul. 

Tenho outra situação do género: sempre achei que a vida de estudante não era para mim. Isto é, que seria muito mais feliz se tivesse uma vida mais adulta, com um trabalho estável e uma família. Agora que se aproxima tanto o tão desejado novo capítulo da vida, só queria voltar a ser estudante em Lisboa e ter ido ao triplo das festas que fui. 

Acho que já deu para perceber a ideia. Sempre que alcanço uma meta, ou estou quase a alcançá-la, não tenho a euforia suposta de ter conseguido mas sim, tenho pena de não conseguir voltar atrás. Porque não vivi? Porque não aproveitei? Porque não senti como devia ter sentido? Sei que na altura penso sempre nisso. "Vai acabar esta fase que queres tanto que acabe mas aproveita porque irás sentir saudades e querer voltar atrás, como sempre queres". Certo mas na altura estou bem, na altura não queria ter ido a mais festas. Na altura estava feliz. 

O ser humano é assim? É assim o curso normal da vida? Ou sou eu que sou inconstante, insatisfeita? 

Nota

Todas as imagens aqui publicadas são do Pinterest, excepto se existirem indicações contrárias.